A Democratização do Uso estratégico da informação

A Democratização do Uso estratégico da informação

A evolução dos recursos tecnológicos, principalmente com o desenvolvimento nos meios de comunicação, faz com que mude de forma constante o comportamento da sociedade atual. Essa evolução vai além das fronteiras, rompe com paradigmas e cria novos produtos e serviços de tecnologia.
O que era possível apenas para grandes empresas, as quais investiam cifras bastante significativas em tecnologia da informação, hoje podemos perceber projetos tão significativos quanto, sendo desenvolvidos por empresas mais modestas, as quais não tem disponível tantos recursos financeiros para esse fim. Alguns produtos de tecnologia que hoje alcançam milhares de usuários, as primeiras versões antes de um amadurecimento do produto, são desenvolvidos por equipes muito pequenas, as vezes com duas ou três pessoas.
A forma como recursos tecnológicos estão evoluindo, e a velocidade em que pessoas e instituições mudam, nunca foi tão perceptível como nos dias atuais. Movimento esse que pode ser percebido com a utilização das redes sociais, utilização de aplicativos em celulares, e até mesmo da “viralização” de vídeos engraçados ou mensagens de movimentos políticos.
Projetos que até algum tempo (e não muito tempo) seriam inviáveis pelo custo da infra estrutura e esforço necessário, hoje tomam proporções e caminhos diferentes, muitas vezes fazendo com que o celular de uma pessoa, mesmo sendo apenas um “usuário” de tecnologia, atue como um agente para fornecer dados a um aplicativo, e com utilização em massa da população, geram uma rede de colaboração onde o beneficio é de todos, é o caso de aplicativos para controle de transito, mapeamento de focos da dengue, entre muitos outros.
Se olharmos o poder de processamento dos smartphones, junto com a quantidade de usuários, ampliando ainda a quantidade de aplicativos que temos disponíveis para essas tecnologias, são evidências de que nunca tivemos tão conectados como estamos agora.
A grande indústria de TI, tem contribuído para esse movimento, fato que podemos perceber isso, é que hoje é possível disponibilizar um aplicativo para dispositivos móveis de forma gratuita, utilizando recursos como servidores de aplicação e de banco de dados, sem mesmo precisar pagar por isso, e tudo isso na nuvem, sem mesmo saber onde está fisicamente o servidor que vai hospedar o aplicativo.
Muitos desses aplicativos (e excelentes aplicativos) são disponibilizados de forma gratuita, muitos na expectativa de ser utilizado por um grande quantidade de usuários, e despertar interesses de empresas como Google, Microsoft entre outras grandes, para depois disso pensar no retorno financeiro.
A integração entre aplicativos e redes sociais também são situações de colaboração, onde por exemplo a estrutura de autenticação dos usuários é feito via rede social, e o aplicativo ainda utiliza esse meio como forma de divulgar seus recursos e serviços.
Da mesma forma, hoje é possível também fazer consultas a bases de dados das redes sociais para aplicar recursos mais avançados e fazer acontecer, de uma forma mais ampla, o uso estratégico da informação.
Novas formas de licenciamento de alguns produtos e serviços de tecnologia, também vem apresentando ajustes para se adequar a esse comportamento. Hoje alguns aplicativos para usuários corporativos apresentam formas alternativas para cobrar por seu uso, onde a empresa primeiro prova a tecnologia/recurso, pra depois liberar novas (ou mais robustas) funcionalidades.
Tudo isso faz com que esse movimento tecnológico mude a forma de pensar e agir, não só das pessoas, mais também empresas.
Para alguns aplicativos, e esperança e expectativa é a mesma de um atleta de destaque, precisa contar com muito talento e também com um pouco de sorte.

About The Author

Bacharel em Ciência da Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Mestre em tecnologia em Saúde. Atua como professor universitário e analista de Banco de Dados. Seu tempo livre é divido com a família e seu amor por carros antigos.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *